ProveNET Sinal de Internet Inteligente!

A melhor banda larga do Ceará!

Comercial Valéria

Comercial Valéria - Valéria Modas - Drogaria Valéria

JP Pneus

Pneus - Peças - Acessórios para Motos

Assistência Familiar Caminho do Céu

Sua Família Merece o Melhor.

Anuncie Aqui!

Não perca tempo, anuncie já aqui!

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Há dois meses Danielle era brutalmente assassinada, Zé do Valério segue sua fuga cinematográfica.

Nesse dia 24 de junho completa dois mês que a universitária Danielle Oliveira, 20 anos, desapareceu, enquanto trabalhava na produção de queijos na casa da fazendo de sua família, cerca de 9 km da sede do município. 

Após uma tarde e uma noite de buscas pela família e amigos foi encontrada morta na manhã do dia 25 de abril, a cerca de 500 metros de distância da sede da fazenda, apresentando sinais de agressão e violência sexual.

A Polícia Civil de Pedra Branca, conseguiu identificar o acusado do crime que chocou a sociedade em menos de 24 horas. 

O criminoso psicopata José Pereira da Costa, conhecido como Zé do Valério, ex-caseiro da família.

A justiça decretou imediatamente sua prisão preventiva, dando início a uma caçada ininterrupta ao criminoso que chega a dois meses, percorrendo cerca de 400 km e e dois estados.

A Secretária de Segurança do Estado montou uma força-tarefa em busca de capturar o acusado, os trabalhos estavam sendo conduzidos pela Delegada Anarda Araujo, titular da delegacia de Pedra Branca.
O criminoso já se encontra no estado do Piauí e continua sua fuga cinematografia, nunca antes vista no Ceará, desafiando os limites e as autoridades e pondo em prova a Secretaria de Segurança do Estado.


Fonte: Portal de Noticia CE


Acidente com ônibus da banda Aviões do Forró deixa uma pessoa morta

Um acidente entre uma moto e um ônibus da banda Aviões do Forró deixou uma pessoa morta na tarde desse domingo, 23. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um homem de 78 anos estava pilotando a motocicleta e provocou o acidente quando bateu na lateral do ônibus, não obedecendo a preferência da via. O piloto da moto morreu.

O acidente ocorreu no km 17 da BR-412, na Paraíba, por volta das 14h15min, no trevo que dá acesso à cidade de Boa Vista. Até o fechamento desta edição, a vítima não havia sido identificada. Não há informação sobre quem estava no ônibus. Comandada por Xand Aviões, banda Aviões do Forró estava a caminho de Campina Grande, na Paraíba, onde tinha show agendado.



Fonte: O Povo Online


Operação cumpre 68 mandados contra tráfico nesta segunda-feira

Cerca de 70 policiais civis deflagraram, na manhã desta segunda-feira, 24, a Operação Saratoga II, com o cumprimento de 34 mandados de prisão preventiva e 34 mandados de busca e apreensão. As ações são contra suspeitos que atuam em Fortaleza, Aquiraz e Baturité e no sistema prisional do Ceará e do Acre.

O grupo investigado tem como principal atividade o tráfico de entorpecentes e crimes correlatos de drogas,além de ser responsável por homicídios.

A investigação vem sendo conduzida em segredo de Justiça e tem como alvo uma facção com atuação na capital cearense. De acordo com o Ministério Público do Ceará (MPCE), o comando do grupo e seus seguidores estão vinculados à região do bairro Maraponga.

Mais informações sobre a operação ainda devem ser divulgadas pelo MP.



Fonte: O Povo Online

Mulher é morta pelo ex-companheiro com golpes de faca na cidade de São Benedito

Uma costureira foi morta pelo ex-companheiro com golpes de faca na localidade de Carnaúba,na cidade de São Benedito, no norte do Ceará. O feminicídio aconteceu na noite deste domingo (23), quando a vítima estava em uma festa junina. De acordo com um familiar, a mulher foi atingida com 12 facadas. A irmã e o filho da costureira também foram feridos pelo suspeito. 

A Polícia informou que a vítima estava comemorando o aniversário da irmã quando o homem se aproximou, iniciou uma discussão e efetuou golpes de faca. A vítima foi identificada como Antônia Eliene de Oliveira Viana, de 39 anos. 

"Ela era uma mulher trabalhadora. Vivia para os filhos dela. Estava agora trabalhando para fazer uma casa para ela morar com a família. Era uma mulher que estava sempre na igreja. Todos gostavam muito dela, pois era educada", lamentou uma parente, que não quis se identificar. Segundo ela, o suspeito não aceitava o fim do relacionamento, ocorrido há três meses.

O suspeito, Ricardo Vasconcelos, de 40 anos, também feriu o filho e a irmã de Eliene, que tentaram socorrê-la. Os três feridos foram para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região, mas a mulher não resistiu. De acordo com informações da Polícia, ambos tiveram lesões leves, foram medicados e liberados. 

Ricardo foi preso e levado para a Delegacia Regional de Tianguá.

Suspeito teve a casa incendiada
Ricardo Vasconcelos foi preso quando estava escondido em um matagal. Ele temia a reação dos familiares da vítima, disse a polícia. De acordo com o sargento Alexandre dos Santos Domingos, após o suspeito ligou para o pai, que levou a Polícia até onde ele estava. Ele sem entregou sem resistência, segundo o sargento.

Revoltadas com o crime, algumas pessoas incendiaram a casa de Ricardo, que ficou destruída.


Fonte: Diário do Nordeste



sexta-feira, 21 de junho de 2019

Parlamentares lançam frente pela redução da maioridade penal

Direita, centro e até esquerda lançam na próxima quarta-feira, 25, a Frente Parlamentar Mista da Redução da Maioridade Penal em ato marcado para as 16h, no salão nobre da Câmara dos Deputados. A proposta é presidida pelo vice-líder do governo na Câmara, deputado Carlos Jordy (PSL-RJ), e reúne 203 parlamentares, entre eles os filhos do presidente Jair Bolsonaro, deputado Eduardo e senador Flávio.

No total, são 194 deputados e nove senadores de 17 partidos: PSL, PL, PP, MDB, Patriota, PDT, PSD, PRB, Podemos, PSC, PSB, DEM, PROS, PSDB, Avante, Cidadania e Solidariedade.

A redução da maioridade penal é uma polêmica que se arrasta há décadas e divide juristas, policiais, promotores e juízes.

Carlos Jordy assinala que o objetivo é "discutir as propostas já em trâmite no Congresso Nacional e buscar formas para que sejam votadas". Uma delas é a PEC 171/1993, aprovada na Câmara em 2015, que trata da imputabilidade penal do maior de 16 anos, mas que ainda aguarda apreciação pelo Senado.

Em entrevista à reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, Jordy destaca que "a redução da maioridade penal é uma questão de responsabilidade e justiça, vai ao encontro do que a maioria da população quer".

Em seu primeiro ano de mandato, Carlos Jordy foi servidor federal e vereador em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, onde nasceu e foi criado e mora até hoje. Ele defende enfaticamente a redução da maioridade penal. Veja abaixo trechos da entrevista:

Quais são os objetivos da Frente Parlamentar Mista da Redução da Maioridade Penal?
O objetivo principal é retomar a discussão de propostas em tramitação no Congresso Nacional, como a PEC 171/1993, que trata da imputabilidade penal a partir dos 16 anos e aguarda apreciação pelo Senado. Serão realizados, também, eventos com a participação de especialistas e estudiosos, para promover decisões democráticas em sintonia com a atual realidade.

Qual é a sua proposta?
Responsabilizar penalmente o menor de 16 anos que comete crimes. Isso pode acontecer através da promulgação da PEC 171, aprovada em 2015 na Câmara, mas que ainda precisa de votação no Senado. Essa PEC trata da responsabilização penal aos 16 anos de idade em casos de crimes hediondos, homicídios e lesão corporal seguida de morte. É uma pauta que sempre defendi, além de atender ao que a esmagadora maioria dos brasileiros quer. Diversas pesquisas comprovam, a população deseja que menores sejam responsabilizados por determinados crimes.

Para o senhor até onde deve ir o limite da redução da maioridade? Por quê?
Tenho convicção de que o jovem, aos 16 anos, já possui discernimento para responder por qualquer ato. Há quem defenda imputabilidade a partir de 12 anos. Por isso, a importância da Frente Parlamentar em discutir as propostas, analisar qual o melhor instrumento para a implantação da redução da maioridade penal no País. O consenso é de que o Brasil é muito permissivo ao crime, não é só uma questão de punir e corrigir o menor, mas de justiça.

O que o leva a acreditar que a violência nas ruas vai diminuir a partir do enquadramento penal de menores de 18 anos?
A redução da maioridade penal diminuirá o aliciamento de menores para o tráfico de drogas, considerado o segundo maior crime praticado nessa faixa etária no País. Hoje, mesmo envolvidos com o crime organizado, como não podem ser condenados por seus atos, muitos menores infratores não são considerados reincidentes e ficam com a ficha limpa ao atingirem 18 anos. Essa impunidade faz muitos adolescentes, nem sempre cooptados por adultos, sentirem-se desimpedidos para cometer crimes. Exatamente por isso muitos países desenvolvidos, como os Estados Unidos e a Suíça, já adotam a maioridade abaixo dos 18 anos.

Em sua avaliação, não há alternativas?
A alternativa é punir com rigor quem comete crimes, investir em educação, na recuperação econômica do País. Tudo isso tem que caminhar junto. E o processo de educação não pode ficar restrito a garantir escolaridade, é muito mais amplo, compreende punir, impor limites, ensinar a respeitar regras, e isso pode e deve ser feito no dia a dia, em curto prazo.

Uma ofensiva maciça pelo desarmamento da população não seria uma estratégia mais eficaz?
Não, até porque marginal vai continuar armado. Essa falácia do desarmamento serve apenas para deixar a população honesta refém de bandidos de diferentes idades. A redução da maioridade penal muito contribuirá para construirmos um país em que todos tenham o direito de ir e vir sem medo. Enquanto não mudarmos as leis para combater a impunidade, nenhuma política educacional ou socioeconômica funcionará de forma eficaz para a construção de uma sociedade mais segura e tranquila.



Fonte: Noticia ao minuto



Marinha alerta pescadores sobre fortes ventos no litoral cearense a partir dessa sexta-feira

Banhistas e, principalmente, pescadores devem ficar atentos e evitar entrarem no mar. O alerta é da Marinha do Brasil. Devido à previsão de ventos fortes para o litoral cearense, a Capitania dos Portos do Ceará informa que embarcações de pequeno porte evitem navegar na área entre as 21h desta sexta-feira (21) até as 21h de sábado (22).

As ondas podem ficar mais forte durante esse período. O aviso também serve para as demais embarcações que devem intensificar os cuidados com o material de salvatagem, motores, equipamentos de rádio e outros itens de segurança.

Sobre a segurança dos banhistas, a assessoria de Comunicação Social da Capitania dos Portos do Ceará disse que todos devem ter cautela. Segundo a assessoria, o fenômeno se deve à intensidade dos ventos do nordeste/sudeste para a costa do litoral cearense e que se trata de um evento comum neste período, de junho a novembro, devido às frentes frias no sul.

Conforme a Marinha do Brasil, a área que compreende Natal (RN) até São Luís (MA) deve receber uma forte ventania com rajadas de força 7 (SE/E), ao sul do Equador, até o começo deste fim de semana.


Fonte: Diário do Nordeste

Homem fere irmã e sobrinho com golpes de foice em briga por herança no interior do Ceará

Um homem de 38 anos foi preso após ferir com golpes de foice a irmã e o sobrinho durante uma briga na zona rural de Tianguá, no interior do Ceará. O suspeito foi capturado na manhã da última quinta-feira (20).

Conforme a polícia, Manoel Messias Felix de Araújo se desentendeu com os familiares por causa de uma herança de terras. O suspeito foi contido por parentes durante uma luta corporal no Sítio Boqueirão dos Augustos e teve ferimentos na região da cabeça. Não há informações sobre o estado de saúde das vítimas.

Manoel Messias foi encaminhado para a Delegacia de Tianguá, onde foi autuado pelo delegado plantonista Antônio Rômulo nos artigos 70 (praticar dois crimes em uma só ação) e 129 parágrafo 9º (ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem), ambos do Código Penal.


Fonte: G1 CE

Ônibus clandestino que partiu de Mombaça é apreendido em Cedro

Um ônibus clandestino que tinha como destino a cidade de São Paulo foi apreendido em Cedro, interior do Ceará, na manhã desta quinta-feira (20). A apreensão foi feita por fiscais da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Trinta e um passageiros estavam no veículo, entre eles, uma criança.

De acordo com os fiscais, o ônibus foi levado para a rodoviária de Iguatu onde os passageiros desembarcaram, e o coletivo ficou apreendido.

“O veículo só vai ser retirado depois que a empresa confirmar que os passageiros tiveram os seus destinos ou para casa ou para o destino final da viagem. Então, ela vai ter que juntar a documentação comprovando que os passageiros chegaram ao destino para fazer a retirada do veículo”, disse o fiscal Clemilson Santana.

Alterações na estrutura
Ainda conforme o relato do fiscal foi verificado durante a abordagem que o veículo tinha alterações estruturais trazendo risco aos passageiros. “E não tem nenhum tipo de autorização para fazer alteração. Eles colocaram um espaço reservado para o motorista descansar sem cinto de segurança, sem um projeto”, acrescentou.

Pontos de vendas fechados
Durante a manhã desta quarta-feira (19) dois pontos de vendas foram interditados pelos fiscais da ANTT, pois vendiam de bilhetes para ônibus clandestinos e todos com destinos a São Paulo. Na tarde desta quarta-feira um ponto de venda também foi interditado na cidade de Acopiara pelo mesmo motivo de vendas de passagens.


Zé do Valerio troca tiros com agentes de segurança, e foge novamente

Segundo informações repassadas ao site, o criminoso considerado pela polícia um psicopata de alta periculosidade, Zé do Valerio, conseguiu fugir novamente ontem na localidade de Carnaubal (Estado do Piauí), onde foi visto pelos agentes. Houve uma intensa troca de tiros. Segundo os policiais, o elemento não aceitou a ordem para se entregar, revidando assim e fugindo após.

Ainda conforme as informações, o homem continua foragido, mas havia uma dúvida se realmente foi ferido ou não. Zé do Valerio deixou para trás pertences como: uma baladeira, chinelos, uma panela, lonas, um pacote com arroz e farinha e algumas garrafas pet. As autoridades acreditam que ele esteja cada vez mais fragilizado, uma vez que fazem quase 60 dias desde o dia do crime contra a jovem Danielle Oliveira, que teve repercussão nacional. As buscas continuam.