Categorias

Fotos & Eventos (33) Futebol (12) Humor (6) Internacional (25) Mombaça (421) Nacional (142) Polícia (319) Política (54) Regional (371) Tecnologia (23)

sábado, 22 de abril de 2017

Facções tramam nos presídios explodir delegacias e matar policiais e agentes

Áudios descobertos pela Inteligência da Polícia cearense revelam planos de criminosos ligados à facção Guardiões do Estado (GDE) para atacar delegacias, matar policiais e agentes penitenciários. As gravações foram feitas a partir da troca de diálogos, via celular, entre os bandidos reclusos em unidades do Complexo Penitenciário em Itaitinga e Caucaia.

Em um dos áudios, um criminoso chega a dizer que “tocar fogo em coletivo não resolve. O certo é explodir delegacia, tocar fogo em delegacia e matar esses vermes fardados”. Em resposta, outro detento fala em “balançar o estado” e mais: “O estado é nosso e esses vermes têm que ir pro inferno mesmo, entendeu?”, numa referência às autoridades policiais.

O terceiro áudio revela que um bandido sugere mudança de estratégia nos ataques que vêm acontecendo em Fortaleza. Ele diz: “Tocar fogo em ônibus não é bom não. Tocar fogo só nos pneus, em frente às garagens para ônibus não sair. É paralisar o acesso”.

Ameaças aos agentes

A quarta gravação  o detento que fala ao celular com os comparsas cita a sua facção e diz que o plano é atacar agentes que fariam parte do Grupo de Apoio Penitenciário(GAP), uma equipe de elite formada por agentes da Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus) que atuam na prevenção e intervenção para impedir fugas e sufocar atos de indisciplina, como motins e rebeliões.

O preso então, diz: “No nosso estado, o GDE (a facção Guardiões do Estado) é pressão. E aí, como é que nós vamos fazer para resolver essa situação? A ideia é mandar uma respostas pra esses pirangueiros desses agentes do GAP”.
Fonte: Blog do Wilson Filho

Nenhum comentário:

Postar um comentário