Categorias

Fotos & Eventos (31) Futebol (12) Humor (6) Internacional (25) Mombaça (417) Nacional (142) Polícia (318) Política (52) Regional (367) Tecnologia (23)

terça-feira, 25 de abril de 2017

Paranaense é preso após tentar raptar menino de seis anos

Um homem foi preso, na manhã de domingo (23), após tentar sequestrar uma criança de apenas seis anos, no bairro Jangurussu. O suspeito, que já tinha antecedentes criminais por sequestro e estupro de vulnerável no Paraná, seu estado de origem, foi encontrado em uma pousada localizada na BR-116, no bairro Parque Santa Maria. Ele foi levado para a delegacia do 30° Distrito Policial, onde foi autuado em flagrante por tentativa de sequestro e cárcere privado.

A tentativa de sequestro foi no sábado (22). Arlindo Hartmann, de 34 anos, natural da cidade de Missal, no Paraná, chegou ao bairro Jangurussu e estacionou sua caminhonete na Rua E. Ele então começou a se aproximar de um garoto de apenas seis anos de idade. Depois de adquirir a confiança da criança, Hartmann atraiu o menino e saiu caminhando com ele pela rua. Ao perceber a atitude suspeita, uma vizinha avisou a mãe do garoto, que imediatamente gritou para que seu filho retornasse. Se dando conta de que havia sido flagrado, o suspeito soltou a mão da criança e continuou caminhando pela rua. Após dar uma volta no quarteirão, ele entrou em seu veículo e fugiu. 


Com as placas anotadas pelos vizinhos, os familiares descobriram que o suspeito estava hospedado em uma pousada situada na BR-116, no bairro Parque Santa Maria. Com a certeza do paradeiro de Hartmann, a PM foi acionada e realizou a prisão do suspeito no imóvel na manhã deste domingo. Após ser conduzido para o 30° Distrito Policial, a Polícia Civil constatou que o homem tinha antecedentes criminais no Paraná por envolvimento em crimes de estupro de vulnerável e sequestro de crianças. O delegado Paulo Castelo, que presidiu o inquérito policial, informou, que durante seu depoimento, Arlindo negou o crime . O suspeito foi autuado em flagrante por tentativa de sequestro e cárcere privado.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário