terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Ex-presidiária fuzilada na calçada de casa no interior do Ceará


Um feminicídio ocorreu ontem por volta das 21h, na calçada de uma casa na rua Padre João Bandeira, na cidade de Jaguaribe. A ex-presidiária Maria Auricélia Saldanha Diógenes, 35 anos, que respondia a tráfico de drogas e outros delitos, foi executada com pelo menos 17 tiros de pistola calibre 380, por uma dupla de moto bros que fugiu. De acordo com a polícia, os pistoleiros invadiram a residência de Auricélia e a arrastaram para calçada e o mataram. Auricélia usava tornozeleira eletrônica.


A cerca de 3 meses ela arremessou para o interior da cadeia pública um saco com facas a mando do pistoleiro Antônio Bruno Torquato Rocha, de 23 anos, o Bruno Barrão, que está preso na Pirc de Juazeiro do Norte, da facção Comando Vermelho. O intuito seria que os detentos da cadeia de Jaguaribe do comando vermelho provocassem um banho de sangue, matassem os rivais do PCC, cujo cacique é o detento conhecido por Rafael Cambado, que está preso em Fortaleza.

Auricélia a cerca de 3 meses chegou a ser presa com um revólver dentro de casa. A polícia descobriu que a morte da ex-presidiária foi ordenada por Rafael Cambado do PCC, rival de Burno Barrão do comando vermelho. Auricélia estava sendo rastreada por olheiros do PCC. O comandante da terceira companhia do primeiro batalhão da Pm de Jaguaribve, Major Mário Cunha com os subtenentes Lucivaldo e Eudes, com os cabos George e Jhemyson, com os soldados David Silva, Bleydson, Brener, Adelino e Reubem, iniciaram diligências e prenderam Michel Jhonata Alves Silva, de 21 anos, residente na rua Padre João Bandeira, nas proximidades do cemitério e apreenderam um menor de 16 anos.

A dupla já é suspeita de tráfico de drogas e homicídios na região de Jaguaribe. Com eles a polícia encontrou celulares com áudios do detento Rafael Cambado, do comando vermelho, perguntando se o serviço,"a morte de Auricélia tería dado certo" e onde estariam os vaqueiros, os matadores. Michel e o menor confessaram a delegada plantonista, Aline de Castro, toda trama criminosa. Michel foi autuado por homicídio e associação criminosa e o menor vai responder a um ato infracional e será encaminhado para delegacia da criança e do adolescente em Fortaleza(DCA).

Os executores estão sendo caçados na região de Jaguaribe. Com a prisão dos autores material do crime, novos fatos poderão surgir. Rafael Cambado, mesmo preso irá responder judicialmente pela morte de Auricélia. Maria Auricélia também era suspeita de estar arquitetando a mando do comando vermelho uma fuga em massa na cadeia de Jaguaribe.




MassapeCeara




0 comentários:

Postar um comentário