terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Vergonha de ser brasileiro: promotor vai pedir 20 anos de prisão para cunhado de Ana Hickmann

Em qual país sério do mundo uma vítima de um psicopata acaba se transformando em réu? No país bananão chamado Brasil, claro.
Nesta segunda-feira (18), o Ministério Público de Minas Gerais anunciou que vai pedir a prisão do cunhado da apresentadora Ana Hickmann, Gustavo Corrêa (na foto), pela morte de Rodrigo Augusto de Pádua, maluco que se declarava fã da apresentadora e a atacou em meados de 2016.
O promotor de Justiça Francisco Santiago disse que, acreditem, pedirá pena de seis a 20 anos de prisão. Gustavo foi interrogado em uma audiência nesta segunda, em Belo Horizonte.
No dia do episódio, o cunhado de Ana Hickman matou Rodrigo após ele atirar contra a sua mulher, Giovana Oliveira, que é assessora da apresentadora. Gustavo foi estupidamente denunciado pelo MP por homicídio doloso, quando há intenção de matar.
De acordo com o promotor, houve excesso de legítima defesa, já que Rodrigo foi morto com três tiros na nuca. “Onde é que foram dados os tiros? Na nuca de alguém. Como eu posso entender legítima defesa com quem dá três tiros na nuca de alguém? (...) A legitima defesa exige que você tenha moderação na sua ação. A lei não diz que você pode matar. A lei diz que você pode se defender, mesmo que tenha que matar. A vítima estava dominada”, disse o promotor Francisco Santiago.
Outras três testemunhas também foram interrogadas nesta segunda, sendo o irmão de Rodrigo, Helison Augusto de Pádua, que falou pela promotoria. As outras duas testemunhas, que é a perita contratada pela família da apresentadora e um funcionário do hotel, foram indicadas pela defesa.
O caso está com a juíza Ámalin Aziz Sant'ana, que depois de ouvir o réu, ouve as alegações da acusação e da defesa, para decidir se ele será julgado ou inocentado. Caso vá a julgamento, Gustavo pode ir a júri popular ou ser julgado pela Vara Criminal comum.



Site Sociedade Oculta

0 comentários:

Postar um comentário