Categorias

Fotos & Eventos (41) Futebol (18) Humor (6) Internacional (40) Mombaça (659) Nacional (295) Polícia (528) Política (92) Regional (697) Tecnologia (28)

Breaking News

Comercial Valéria

quarta-feira, 21 de março de 2018

Quadrilha de policiais cearenses é presa suspeita de formar um grupo de extermínio

Cinco policiais cearenses foram presos nesta terça-feira (21), sendo dois  PMs  da Ativa, um ex-PM e um afastado das funções, além de um inspetor da Polícia Civil lotado na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Os cinco são suspeitos de formar um grupo de extermínio que vinha praticando assassinatos no Litoral Oeste do estado. O grupo foi capturado na cidade de Acaraú (a 234 Km de Fortaleza) logo após matar um jovem identificado como Francisco Renan Portela de Araújo, 28 anos, em Jijoca de Jericoacoara.

A prisão da quadrilha aconteceu por volta das 15h30, logo após ser registrado o assassinato em Jijoca. Renan foi executado com mais de 10 tiros de pistola na calçada de uma residência. Os criminosos fugiram em um veículo modelo ônix, branco, de placas OST-8505 (CE).  Logo, a Polícia Militar montou um cerco na região diante da possibilidade da quadrilha seguir em fuga em direção a Fortaleza.

Cerca de 30 minutos após o crime, policiais da 5ª Companhia do 4º Batalhão de Policiamento Comunitário (BPCom), sediada em Acaraú, com o apoio de uma patrulha do Destacamento da PM de Cruz, abordaram o carro suspeito na entrada da cidade de Acaraú. Nele estavam os cinco suspeitos do assassinato. A intenção do grupo era realmente fugir em direção à Capital.

Os cinco homens estavam armados com pistolas e receberam voz de prisão no local da abordagem, sendo levados presos para a cidade de Itapipoca, onde foi lavrado o flagrante por assassinato. Os cinco homens presos foram identificados como Marcondes Nangle Gomes Quirino, Leandro César de Mesquita Araújo, Francisco Tiago Gomes da Silva, Manoeldo Pereira de Sousa e José Luciano Souza de Queiroz.

Quem são os presos

Marcondes Nangle Gomes Quirino é inspetor da Polícia Civil lotado na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), órgão responsável pela apuração de assassinatos. O segundo é Leandro César de Mesquita (cabo PM Mesquita), do Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas/BPRaio). O terceiro é Francisco Tiago Gomes da Silva, o cabo Thiago, destacado no 15º BPM (Eusébio). O quarto preso é Manoeldo Pereira de Sousa, o Cabo PM Pereira, que está afastado das funções. E o quinto é José Luciano Souza de Queiroz, ex-policial militar.

Além do assassinato de Renan, na tarde desta terça-feira, o grupo é suspeito também de matar o jovem Antônio Álvaro de Albuquerque, 22 anos, assassinado a tiros na tarde de domingo último numa barraca na Praia de Jericoacoara, além de outras mortes recentes naquela região litorânea do estado.

A Polícia também tem uma segunda suspeita de que o grupo estaria matando traficantes e usuários de drogas por vingança, após a morte de um ex-PM de São Paulo em Jijoca de Jericoacoara. O crime aconteceu no último dia 8, quando Silver Max Lopes, 39 anos, foi executado a tiros. Ele era ex-policial do Estado de São Paulo e veio morar no Ceará, se estabelecendo como dono de uma fábrica de gelo na cidade de Jijoca de Jericoacoara. O assassinato ainda está sendo investigado.

Logo após o flagrante na Delegacia Regional de Itapipoca, o grupo preso será trazido para Fortaleza. O policial civil deverá ficar preso na carceragem do Complexo das Delegacias Especializadas (Code), no Bairro de Fátima; enquanto os três PMs e o ex-PM ficarão recolhidos em xadrezes do Presídio Militar, no Quartel do 5º BPM (Praça José Bonifácio).





Fonte: Ceará News7

Nenhum comentário:

Postar um comentário