segunda-feira, 14 de maio de 2018

ATENÇÃO: Bancos de leite humano da rede pública Estadual precisam de doações!

Diariamente vidas de bebês estão sendo salvas com a ajuda de mães anônimas que contribuem para mudar a história de muitas famílias com a doação de leite humano. E é isso que acontece em maternidades como as dos hospitais gerais Dr. César Cals (HGCC) e de Fortaleza (HGF), ambos da rede pública do Governo do Ceará.

As doações, no entanto, se mostram necessárias e urgentes. Atualmente, o Banco de Leite do HGF conta com 72 doadoras, mas dispõe de menos de dois litros no estoque, sendo necessário pouco mais de 2,5 litros por dia. No HGCC, a necessidade é de três a cinco litros de leite diariamente. No momento, o hospital conta com 57 mães doadoras.

As doações diminuem, estatisticamente, nos períodos de chuva. Contudo, a disponibilidade de doar é o diferencial para muitas crianças que são favorecidas ao se recuperarem mais rapidamente por causa do leite humano.

Atendimento materno-infantil

Por mês, nascem na maternidade do Hospital César Cals, cerca de 400 bebês, de todos os lugares do Ceará. Hospital terciário, de alta complexidade, o HGCC possui uma estrutura especializada para atendimento a gestantes de alto risco, perfil da maternidade. A Unidade Neonatal é composta por 20 leitos de UTIN, 36 leitos de UCINCo e 10 leitos de Unidade de Cuidados Intermediários Canguru (UCINCa). O HGCC conta com atendimento de pré-natal especializado de alto risco, Casa da Gestante, com 10 leitos para atendimento às gestantes com intercorrências durante a gestação, Banco de Leite Humano, com atendimento 24 horas, Acolhimento Materno e ambulatório de seguimento para acompanhamento do bebê, após a alta hospitalar. Só em 2017, de janeiro a abril, já foram atendidos 294 recém-nascidos na UTIN e 396 na UCINCo.
Lúcia Virgínia, enfermeira e coordenadora do Banco de leite Humano do HGF, reforça a necessidade de mais mães se tornarem doadoras.



Fonte: Sertão Alerta

0 comentários:

Postar um comentário