sexta-feira, 22 de junho de 2018

Alerta contra a dengue, zika e chikungunya em cidades do Sertão Central cearense

Boa Viagem ,Canindé, Caridade, Choró, Ibicuitinga, Itatira, Milhã, Quixadá, Quixeramobim e Senador Pompeu, estes municípios do Sertão Central estão em situação de alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya. O diagnóstico foi divulgado esta semana pela Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa) com base no Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa).

O Ministério da Saúde está monitorando a situação no Ceará. Este ano, entre janeiro e e a penúltima semana de abril foram notificados 3.709 casos prováveis de dengue no Estado. Em 2017, no mesmo período, foram 24.250. Os números apresentam redução de 85%. Em relação à chikungunya, foram registrados 1.473 casos prováveis. A redução é de 97% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 48.098 casos. Sobre os casos de zika, foram 58 registros prováveis, uma redução de 94%.

Influenza

Segundo a Sesa, no Ceará, até o dia 6 de junho deste ano, foram notificados 1.105 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Dentre estes, 36,6%, 405, foram causados pelo vírus influenza. Outros 48,7%, 538 casos, são de SRAG não especificada, 1,3%, o equivalente a 15 diagnósticos, foram provocados por outros vírus e 13,3%, representando (147 dos casos de SRAG estão em investigação. No Sertão Central já foi registrado um óbito em Milhã e dois em Solonópole. No Estado, são 61 óbitos este ano.




Fonte: Diário do Sertão Central

0 comentários:

Postar um comentário