Categorias

Fotos & Eventos (41) Futebol (22) Humor (6) Internacional (44) Mombaça (732) Nacional (352) Polícia (591) Política (106) Regional (788) Tecnologia (31)

Breaking News

Comercial Valéria

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Acusado de matar advogada no PR pede transferência de presídio.

A defesa do professor Luís Felipe Manvailer, de 32 anos, acusado de matar a esposa, a advogada Tatiane Spitzner, de 29 anos, pede que ele seja transferido de onde está preso em Guarapuava, na região central do Paraná, depois da tentativa de "tirar a própria vida".

A advogada foi encontrada morta depois de cair do 4º andar do prédio onde morava com o marido, no Centro de Guarapuava. Imagens de câmeras de segurança mostraram que ela foi agredida durante 20 minutos por ele antes da queda.

O que se sabe do caso de Tatiane Spitzner
No mesmo dia da morte, Luís Felipe foi preso suspeito do crime. Ele nega as acusações e diz que a mulher se jogou da sacada, de uma altura de mais de 20 metros.

O professor foi denunciado por homicídio, fraude processual por alterar a cena do crime e cárcere privado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR).

Até a última atualizado desta reportagem, a Justiça não tinha se manifestado sobre a aceitação ou da denúncia.

A defesa pede que Luís Felipe seja transferido da Penitenciária Industrial de Guarapuava (PIG) para o Complexo Médico-Penal (CMP), em Pinhais, na Região de Curitiba, “para atendimento psiquiátrico e psicológico urgente”.

O CMP é um estabelecimento penal de regime fechado, destinado a presos do sexo masculino e feminino, em cumprimeto de medida de segurança e/ou que necessitam de tratamento psiquiátrico e ambulatorial.

"Defesa teve conhecimento de que Luís Felipe, profundamente abalado pelo turbilhão emocional sofrido nos últimos dias, vinha apresentando quadro de depressão profunda", diz o pedido de transferência.




Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário