Categorias

Fotos & Eventos (41) Futebol (22) Humor (6) Internacional (46) Mombaça (763) Nacional (378) Polícia (624) Política (116) Regional (831) Tecnologia (31)

Breaking News

Comercial Valéria

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Região Sudeste continua a ser prioridade de presidenciáveis na 2ª semana de campanha

Na segunda semana de campanha, de 23 a 29 de agosto, os presidenciáveis continuaram priorizando o Sudeste e, principalmente, São Paulo, em suas agendas. Mas deram uma maior atenção ao Centro-Oeste, especialmente ao Distrito Federal, na comparação com os primeiros 7 dias da corrida eleitoral, de 16 a 22 de agosto.

Dez estados ainda não foram visitados por nenhum candidato ao Planalto, considerando todo o período.

Na segunda semana de campanha, 11 dos 13 candidatos à Presidência tiveram agendas públicas. Em conjunto, eles visitaram 14 estados do país, segundo o levantamento do G1. Nesse período, o Sudeste teve todos os 4 estados visitados por algum candidato no período, e São Paulo foi o único do país a receber 10 candidatos. O Rio de Janeiro recebeu 6, Minas Gerais, 3 e Espírito Santo, 1;
o Centro-Oeste também teve todos os 3 estados e o Distrito Federal visitados. Mas o foco principal foi a capital federal: 7 dos 11 candidatos estiveram por lá. O Mato Grosso do Sul recebeu 2, e Goiás e Mato Grosso foram visitados por 1 cada um; 4 dos 9 estados visitaram o Nordeste: Alagoas (2 candidatos), Pernambuco (2), Ceará (1) e Sergipe (1); 2 dos 3 estados do Sul receberam presidenciáveis: Rio Grande do Sul (3) e Paraná (2). Santa Catarina não entrou na agenda de nenhum, assim como na primeira semana.

Apenas 1 dos 7 estados do Norte foi visitado: Tocantins, que recebeu 1 candidato.
Além de terem recebido mais candidatos e todos os estados visitados por pelo menos um deles, Sudeste e Centro-Oeste lideram também em número de compromissos dos presidenciáveis: desses 88, 52 ocorreram na primeira e 16, na segunda.

Um dos possíveis motivos para a prioridade ao Sudeste é o fato de a região concentrar 43% dos eleitores do país, ou 64 milhões. Mais da metade deles (33 milhões) está São Paulo, principal destino dos presidenciáveis tanto na primeira como na segunda semana.

Além disso, o estado é o berço político de 3 dos 11 candidatos – Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL) e Vera Lúcia (PSTU) – e reúne entidades e veículos de comunicação com alcance nacional.

No caso do Centro-Oeste – região que, com 7%, tem a menor fatia do eleitorado do país – os compromissos se concentram no DF: foram 12 do total de 16. GO, MS, MT ficaram com os outros 4.

Balanço das 2 semanas
Somadas as visitas das duas primeiras duas semanas de campanha (16 a 29 de agosto), os presidenciáveis visitaram 16 estados e o DF. Dez estados ainda não receberam nenhum postulante ao Planalto desde o início do período de campanha das eleições de 2018:

Norte: Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima (4 dos 7)
Nordeste: Bahia, Paraíba, Piauí e Rio Grande do Norte (4 dos 9)
Sul: Santa Catarina (1 dos 3)
O levantamento feito pela reportagem leva em conta eventos públicos, como caminhadas, passeatas, inaugurações de comitês, lançamentos de candidaturas de correligionários e sabatinas realizadas por associações e veículos de imprensa.

Debates por reunirem um número elevado de candidatos numa mesma cidade num mesmo dia foram desconsiderados para evitar distorção. Eventos fechados, como gravações de programas de TV ou reuniões com equipes de campanha, também.

A reportagem conta o número de visitas de cada candidato a alguma cidade do país, independentemente do número de atos realizados naquele município naquele dia.

Com base nesse critério, o G1 contou 150 visitas de presidenciáveis entre 16 e 29 de agosto: foram 62 na primeira semana e 88 na segunda.




Fonte: G1





Nenhum comentário:

Postar um comentário