Categorias

Fotos & Eventos (41) Futebol (22) Humor (6) Internacional (50) Mombaça (790) Nacional (406) Polícia (647) Política (127) Regional (866) Tecnologia (34)

Breaking News

Comercial Valéria

terça-feira, 25 de setembro de 2018

Delator diz ter pagado propina a Eunício

O presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (MDB), que é candidato à reeleição, teve uma delação premiada homologada contra si pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O benefício jurídico foi utilizado por Jorge Henrique Marques Valença, ex-superintendente regional da Galvão Engenharia, que afirma ter pagado ao menos R$ 1 milhão em propina ao político, em troca de liberação de recursos para obras contra a seca.

Mantida sob sigilo e obtida pelo portal O Globo, a delação inclui ainda outros três emedebistas: o senador Fernando Bezerra; o ex-deputado Henrique Alves e o ex-ministro Geddel Vieira Lima. Este último, preso desde setembro de 2017, após a apreensão de mais de R$ 51 milhões em espécie em um apartamento ligado a seu nome.

Valença declara que o pagamento existia como forma de "pedágio", a ser pago a título de propina a políticos do MDB em contratos do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs). De acordo com Valença, o órgão federal tem influência de Eunício.

As propinas seriam repassadas a um percentual de 5% à medida que a empreiteira recebia os pagamentos pelos serviços referentes à obra da Barragem Figueiredo, em Alto Santo, entregue em 2013.

Tanto Eunício Oliveira quanto os demais acusados, negam ter recebido pagamentos da empresa, segundo o site.
A candidata ao Senado Federal Dra. Mayra Pinheiro (PSDB) postou vídeo no último domingo, 23, em resposta ao pedido liminar de busca e apreensão de bonecas da candidata, emitido pelo senador Eunício.

Conforme Legislação Eleitoral, é proibida a propaganda mediante distribuição de brindes, a exemplo de "camisetas, chaveiros, bonés, canetas, brindes, cestas básicas ou quaisquer outros bens ou materiais que possam proporcionar vantagem ao eleitor".

Ocorre, entretanto, que as bonecas de Mayra são em forma de adesivos, adereços comuns em período eleitoral. "A justiça esteve no nosso comitê e constatou que a denúncia é falsa. () São adesivos de papel que as pessoas vêm usando em sinal de carinho e apoio a nossa candidatura". "Agora que ficou claro que sua adversária nessa campanha sou eu, faça oposição como tenho feito a você, de forma transparente", disse.

Procurada, a equipe de Eunício disse que não se posicionaria sobre o assunto.




Fonte: O Povo Online



Nenhum comentário:

Postar um comentário