terça-feira, 2 de outubro de 2018

Golpes em sites de vendas fazem cerca de 30 vítimas por semana no Ceará

Cerca de 30 casos de estelionato chegam a cada semana na Delegacia de Defraudações e Falsificações do Ceará (DDF). Segundo o delegado Jaime de Paula Pessoa Linhares, um dos principais motivadores é a expansão do comércio eletrônico por sites de classificados virtuais.

"É um número bastante elevado quando comparado aos outros registros que temos. Os estelionatários pagam as mercadorias utilizando cheques fraudados ou roubados", conta o titular da DDF.

As principais vítimas são jovens que buscam usar as plataformas para vender celulares com o objetivo de adquirir aparelhos mais modernos. Games e carros também são bastante visados, conforme o delegado. Há também quem tente comprar os aparelhos, e depois de depositar o dinheiro não recebem o produto esperado.

Isso ocorre porque em uma determinada instituição financeira o saldo pode aparecer como positivo, induzindo a vítima ao erro. "Imediatamente o golpista manda pegar a mercadoria com um carro de aluguel ou algo do tipo. Por muitas vezes a pessoa compra um celular e, quando abre a caixa, vê um pedaço de tijolo ou uma barra de sabão", detalha.

Golpes
A facilidade nas transações e contatos entre os vendedores e compradores oferecida pelos sites abre margem à recorrência dos golpes. "O golpista faz contato com várias pessoas. Ele faz várias ligações e, em algumas delas, tem resultados positivos", conta o delegado.

Para garantir a segurança nas compras e vendas pela internet, Jaime de Paula Pessoa aconselha entrar em contato com o banco para saber se o depósito do dinheiro foi efetivado. "Não é aconselhável entregar a mercadoria antes de receber o pagamento. Caso isso aconteça, deve-se entrar em contato imediatamente com a delegacia mais próxima".

Quem pratica o estelionato pode sofrer pena de um a cinco anos de prisão, conforme o julgamento.






0 comentários:

Postar um comentário