quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Após João de Deus, líder religioso Ananda Joy é acusado de abuso sexual

Após todo o processo de denúncias e posterior prisão de João de Deus, um outro líder religioso é alvo de acusações similares que foram recebidas pelo Ministério Público. Diógenes Mira, conhecido como Ananda Joy, ministra cerimônias tântricas em Piracicaba, no interior de São Paulo, usando chá ayahuasca, também conhecido como Daime.

Em relatos exclusivos concedidos ao Globo, quatro mulheres deram depoimentos nos quais contam que se sentiram coagidas seja pela sua autoridade de discurso espiritual, ou pela força física, a fazer sexo com ele e outros membros do grupo. Outras três mulheres, além das que contaram detalhadamente suas histórias, confirmaram os fatos ao Globo. Ananda nega as acusações.

Na semana que vem três denunciantes serão ouvidas pelo Ministério Público de São Paulo (MP-SP), que, após reunir os depoimentos, irá organizar as denúncias e pedir a Ananda que apresente sua defesa.

O MP também criou um canal de denúncias para possíveis vítimas que quiserem falar (somosmuitas@mpsp.mp.br).



Fonte: Notícias ao minuto

0 comentários:

Postar um comentário