sábado, 26 de janeiro de 2019

Número de mortos chega a 40 após rompimento de barragem em Brumadinho

Foram retomadas neste sábado (26) as buscas por sobreviventes da tragédia causada pelo rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Na sexta-feira (25), um mar de rejeitos destruiu casas da região e a área administrativa da empresa.

Veja como foi o segundo dia após a tragédia:

-Há ao menos 40 mortos, 81 desabrigados e 23 pessoas levadas a hospitais, segundo os bombeiros;
-A Vale divulgou uma lista com 252 nomes de funcionários com os quais não conseguiram contato Além destes funcionários, há outras possíveis vítimas entre pessoas que estavam em casas e em uma pousada na região;
-Familiares de desaparecidos buscaram informações no IML de BH. Uma força-tarefa foi formada, mas a identificação dos corpos é difícil;
-Quatro corpos foram identificados no sábado; o 1º nome divulgado foi da médica Marcelle Porto Cangussu;
-Bombeiros trabalharam de 6h às 20h. A chuva em Brumadinho dificultou a ação. Os bombeiros resgataram ao menos três pessoas da área no sábado;
-Bombeiros divulgaram lista de 183 nomes de pessoas que foram achadas vivas;
-A Vale já teve R$ 6 bilhões bloqueados (veja) e recebeu multas no total de R$ 350 milhões;
-As Polícias Federal e Civil abriram inquéritos sobre o rompimento;
-O presidente Jair Bolsonaro, o governador Romeu Zema e a Procuradora Geral da República, Raquel -Dodge sobrevoaram a área e prometeram ações de investigação, punição e prevenção;
-A ONU emitiu nota de pesar e ofereceu ajuda nos esforços de busca.



Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário