terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Onda de terror no Ceará chega ao 7º dia, ganha força e se espalha pelo interior

A onda de terror no Ceará chega ao 7º dia seguido nesta terça-feira (8). Desde a noite desta segunda-feira (7) até a manhã, ônibus, veículos de autoescola e caminhões foram queimados por facções criminosas. Houve também uma  explosão na base da ponte dos Tapebas, no município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Ao todo, 159 ataques foram registrados em 45 cidades desta a última quarta-feira (2), de acordo com levantamento do Sistema Jangadeiro.

Nesta segunda-feira, foram mais 33 ataques, um dos dias mais violentos desde o início do terrorismo promovido com ações criminosas.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), 168 pessoas foram presas por serem suspeitas de envolvimento nas ações criminosas.

Criminosos têm realizado ataques contra coletivos, carros particulares, agências bancárias e prédios públicos e privados. Um dos casos recentes foi um ataque contra uma autoescola, no bairro Jangurussu, em Fortaleza, na noite desta segunda. Bandidos renderam o instrutor e atearam fogo no veículo. O rapaz foi atingido pelas chamas.

Um coletivo também foi incendiado no bairro Ancuri, em Fortaleza, próximo ao Residencial Alameda das Palmeiras. Houve também incêndio no depósito da antiga casa de shows Forró do Sítio, no município de Eusébio. Os dois ataques aconteceram na noite desta segunda-feira (7).

Bandidos também acionaram um explosivo na ponte dos Tapebas, em Caucaia. Outro artefato foi encontrado nos trilhos da Linha Oeste do Metrofor na manhã desta terça-feira (8).

O último sábado foi o considerado o mais violento por ter registrado o maior número de ataques, com 44 ataques.

Comércio fechado

Moradores de alguns bairros da capital e de cidades do interior foram ordenados a fechar seus comércios, lojas, escolas e agências bancárias. Segundo apuração do Tribuna do Ceará, comércios dos bairros Barroso, Messejana, Lagoa Redonda, Dias Macedo, Itaperi, Sapiranga, Edson Queiroz, Conjunto João Paulo no Jangurussu, Quintino Cunha, Cidade dos Funcionários, Dias Macedo, Granja Lisboa e Bom Jardim foram total ou parcialmente fechados nesta segunda-feira (7).

Lojas das Avenidas Maestro Lisboa, Oliveira Paiva, Edilson Brasil Soares e Leal Lima Verde também fecharam as portas em horário comercial.

Bandidos também ordenaram o fechamento do Centro de Referência e Assistência Social (Cras) no bairro José Walter. O caso aconteceu por volta das 14h30.



Fonte: Tribuna do Ceará

0 comentários:

Postar um comentário