sexta-feira, 29 de março de 2019

Ceará registra 52 casos de meningite em 2019; doença já causou dois óbitos no Estado

O Ceará registrou 52 casos de meningite em 2019, de acordo com o Boletim Epidemiológico Meningite da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa). O período analisado dentro do documento é de 10 a 16 de março. Além das notificações da doença, dois óbitos foram registrados causados por meningite neste ano.

O boletim revela que uma criança dentro da faixa etária de "5 a 9 anos de idade" é uma das vítimas. Essa é a mesma faixa etária do neto do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, que faleceu por meningite no começo de março. Além da criança, um adulto entre "40 e 49 anos" também faleceu.

Em comparação com igual período do ano passado, o Ceará registrou uma queda de 47% nos casos de meningite. Em 2018, foram 99 notificações da doença — além de 10 óbitos (caracterizando uma redução de 80% das mortes em comparação com 2019).

A Secretaria da Saúde explica que "a meningite é uma inflamação das membranas que recobrem o cérebro. Pode ser causada por fungo e vírus, geralmente em casos menos graves. Também pode ser transmitida por bactéria, que apresenta quadros mais graves e com maior risco de óbito ou sequelas, como convulsões, surdez, perda de memória, falência nos rins, AVC e outros danos cerebrais".

"As meningites de origem infecciosa, principalmente as causadas por bactérias e vírus, são as mais importantes do ponto de vista da Saúde Pública, pela magnitude de sua ocorrência, pelo potencial de produzir surtos e por sua letalidade. No Brasil, as meningites infecciosas, em especial a Doença Meningocócica (DM), apresentam comportamento endêmico", complementa o boletim epidemiológico. 



Fonte: G1 CE


0 comentários:

Postar um comentário