quinta-feira, 7 de março de 2019

Igreja Católica investiga casos de pedofilia em Fortaleza, diz arcebispo

O arcebispo de Fortaleza, dom José Antônio Aparecido Tosi, disse que casos de pedofilia envolvendo membros da Igreja católica são investigados na Capital. Segundo ele, mundialmente, a instituição adota procedimentos investigativos para combater abusos sexuais cometidos por religiosos.

“Todas as Igrejas do Brasil estão investigando e encaminhando os casos. Não só investigando, encontrando se tem algum caso e encaminhado pela justiça da Igreja, em primeiro lugar, e, se confirmado, também pela justiça civil. Isso se faz no Brasil e no mundo inteiro”, disse.

Questionado sobre investigações na Capital, ele respondeu: “Aqui no Brasil e aqui em Fortaleza também”, confirmou.

Pedofilia

No fim de fevereiro, o Vaticano realizou uma cúpula sobre combate à pedofilia. No encontro, o papa Francisco prometeu "luta em todos os níveis" contra a prática. Denúncias de abuso sexual de crianças vieram à tona em vários países ao longo das últimas décadas. 

Em 2013, Francisco criou uma comissão especial para proteger as crianças e os adolescentes vítimas de abusos sexuais e combater os casos de pedofilia no clero. No ano seguinte, o Vaticano indicou ter expulsado cerca de 400 sacerdotes durante o pontificado de Bento XVI, após denúncias de práticas sexuais abusivas.

Em um dos casos mais recentes, o cardeal australiano George Pell foi condenado por abusar sexualmente de duas crianças. Ele era um nome de peso na Igreja e, além de assessorar o papa, atuava como tesoureiro do Vaticano.



Fonte: O Povo Online


0 comentários:

Postar um comentário