terça-feira, 30 de julho de 2019

Ministério Público do Ceará alerta para 'golpe do colchão milagroso'

O Ministério Público do Ceará (MPCE) alerta para um golpe em que vendedores oferecem um colchão magnético "milagroso". O produto teria propriedades para auxiliar no tratamento de várias doenças, como artrite, artrose e doenças respiratórias. As vítimas mais recorrentes são idosos. O MPCE, por meio Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon) recebe denúncias sobre o caso desde 2016.

Segundo relatos de uma das vítimas do "golpe do colchão milagroso", ela adquiriu o produto em agosto de 2016 e estava pagando uma mensalidade, para efetuar a compra do colchão, no valor de R$ 230, pelo período de seis anos e dois meses. Na denúncia, ela apresentou ao Decon, um certificado de garantia de 15 anos que havia recebido. Em março de 2019, o produto apresentou um defeito, ela tentou entrar em contato com o vendedor, mas o problema não foi solucionado . A vítima do golpe conta ainda que foi coagida a adquirir o produto e que em momento algum foi informada do valor total do colchão, apenas recebeu o valor das parcelas.

De acordo com outros clientes, que também realizaram denúncias ao Decon, os vendedores costumam realizar a venda em visitas domiciliares. Após a compra ser realizada, o vendedor pede para que o cliente assine um contrato e é cobrado um preço alto pelo colchão. Quando o consumidor descobre que caiu em um golpe e tenta desfazer a compra não consegue.

Qualquer pessoa que tenha informações sobre o golpe ou tenha sido vítima, pode procurar o órgão para abrir uma reclamação.





0 comentários:

Postar um comentário