quinta-feira, 29 de agosto de 2019

Açude Arrojado Lisboa em Banabuiú, receberá investimentos de R$ 24 milhões em obras de recuperação

O terceiro maior açude do Ceará, o Arrojado Lisboa, situado em Banabuiú, vai receber serviços de restauração três décadas após a sua inauguração. O investimento será em torno de R$ 24 mi. A divulgação foi feita ao Diário do Nordeste pela direção do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) e publicada nesta segunda-feira (26) na reportagem sobre o início da recuperação dos açudes em situação de risco.

O Dnocs não informou detalhes. Ainda está em processo de licitação, mas de acordo com o operador do Dnocs Ariston Queiroz, administrador do açude, as avarias mais graves são na passarela dos motores. O Arrojado Lisboa é o único no Ceará a possuir controle de comportas. São seis, com 15 metros de comprimento e 9 de altura cada uma.  Podem ser abertas por acionamento mecânico ou manual.

Em capacidade hídrica, de acordo com dados da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), o Arrojado Lisboa comporta 1,6 bilhões de m³; são pouco mais de 300 milhões de m³ a menos em relação ao Orós, segundo maior do Estado, com capacidade para 1,94 bilhões de m³, mas quanto ao Castanhão, a diferença é de mais de 5 bilhões de m³.  O maior açude do Ceará pode armazenar até 6,7 bilhões de m³.



(Diário do Nordeste)


0 comentários:

Postar um comentário