terça-feira, 17 de setembro de 2019

Bilhete encontrado na boca de preso revelou plano de fuga em massa no presídio

Um bilhete encontrado ontem (16), na boca de um detento – algemado – , levou as autoridades do Sistema Penitenciário do Ceará a descobrirem a tempo um audacioso plano de fuga coletiva de presos ligados a uma facção criminosa. O grupo seria resgatado do Centro de Detenção Provisória (CDP), uma das unidades do Complexo Penitenciário da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), localizada  na BR-116, em Aquiraz.

O preso, que não teve o nome revelado, havia recebido o bilhete através de um advogado e nele constavam informações sobre como os responsáveis pelo resgate iriam agir. O bandido usaria, ao menos, seis veículos. Dois deles iriam “fechar” a rodovia BR-116, e mais quatro, n as áreas interna e externa do presídio.

No mesmo pedaço de papel encontrado na boca do preso estava escrito que haveria um despiste para que o plano de fuga desse certo: presos da  mesma facção fariam motins simultâneos nos presídios do Carrapicho (em Caucaia) e da Pacatuba. Desse modo, as forças policiais e da Secretaria da Administração Penitenciária iriam ser deslocadas para estas duas unidades e os bandidos teriam tempo suficiente para escapar da CDP sem risco de terem um confronto com policiais militares e agentes penitenciários.

A descoberta do plano “vazou” na manhã de hoje (17), pois estava sendo tratada em sigilo pelas autoridades. O preso que portava o bilhete foi isolado disciplinarmente dos demais e a SEAP tenta obter mais informações sobre o plano de fuga.

Superlotado
O Centro de Detenção Provisória foi inaugurado pelo governo do estado no dia 28 de junho do ano passado com o objetivo de receber todos os presos que estavam nas delegacias da Polícia Civil da Capital cearense e sua Região Metropolitana. Com capacidade para comportar até 568 presos, a unidade foi divida da seguinte forma: 48 celas para prisão especial (presos com diploma de nível superior), 28 para recolhimento disciplinar (castigo) e mais 492 vagas em celas comuns.

No entanto, com a transferência para a Grande Fortaleza de centenas de detentos das cadeias públicas desativadas no Interior, o CDP está superlotado. A  última contagem oficial revelou que atualmente estão no Centro, nada menos, que 1.224 detentos, isto é, a unidade conta  com um excedente de 656 detentos.

Até agora, a SEAP não se pronunciou oficialmente sobre o plano de fuga descoberto nas últimas horas no CDP.


(CN7)

0 comentários:

Postar um comentário