terça-feira, 1 de outubro de 2019

Defesa do suspeito de matar empresária vai contratar perito particular para analisar laudos

O caso da empresária Jamile de Oliveira Correia ganhou mais um capítulo na tarde desta segunda-feira (30). A defesa do advogado Aldemir Pessoa Júnior vai contratar um perito particular para analisar os resultados dos laudos já divulgados pela perícia.

O advogado de defesa Giovanni Santos esteve no 2º Distrito Policial, na Aldeota, onde os peritos começaram a prestar depoimentos sobre os laudos da morte da empresária. 

Jamile Correia foi baleada no fim da noite do dia 29 de agosto deste ano, socorrida pelo filho de 14 anos junto a Aldemir já na madrugada do dia 30, e com morte constatada no último dia 31. O caso era tratado como suicídio e teve uma reviravolta quando passou a ser investigado pela Polícia Civil do Ceará.

As autoridades têm o namorado da vítima como principal suspeito de homicídio, depois de acesso a imagens de câmeras de segurança que mostram discussão entre o casal momentos antes do disparo.

De acordo com o laudo cadavérico da Perícia Forense do Ceará sobre a morte da empresária, o tiro disparado contra a vítima "se deu de cima para baixo". Porém, segundo o documento, o perito que realizou a análise não onseguiu precisar de qual distância foi efetuado o disparo. Já o exame residuográfico não encontrou chumbo nas mãos da empresária Jamile de Oliveira Correia.

Perito depõe
Um dos peritos que assinou o laudo do exame residuográfico prestou depoimento no início da tarde. Ao sair, Francisco Morais disse que esclareceu como foi feito o procedimento. “Devido ao grande lapso de tempo entre ocorrência e coleta fica difícil ter conclusão apenas neste laudo. É preciso mais meios para poder encontrar a verdade do que ocorreu lá”, declarou.


(Diário do Nordeste)



0 comentários:

Postar um comentário