segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

Central policial do Ceará recebe média de 52 trotes por hora em 2019

A Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), que atende as chamadas do número 190 no Ceará, recebeu quase três milhões (2.990.880) de chamadas de janeiro a novembro de 2019. Desse total, 417.023 -- o equivalente a 14% -- são trotes. A média é de 52 trotes por hora.

O índice é considerado alto pelas equipes de segurança do Estado, mas apresenta recuos seguidos desde 2017, quando foram registrados mais de 840 mil trotes. Para o supervisor de monitoramento da Ciops, coronel Alber Campos, a redução de homicídios e roubos em 2019 influenciaram na queda das falsas chamadas.

"Se a gente consegue reduzir os índices de violência, consegue reduzir os crimes e, por consequência, menos ligações chegam à Ciops solicitando apoio". Entre 2018 e 2019, houve 25% de redução nos trotes, caindo de 555 mil para 417 mil.

Trote é crime
Alber Campos afirma que o trote é crime tipificado no Código Penal, com pena de um a seis meses de detenção ou multa. O coronel lembra ainda que atrapalha o trabalho de equipes policiais e gera prejuízo, já que em algumas situações equipes de segurança se direcionam a locais de falsa ocorrência.

Ainda conforme o supervisor da Ciops, uma parte dos trotes é feita por crianças ou adolescentes; nesse caso, recomenda o coronel, o pais devem ficar atentos aos filhos para evitar essa prática.

"As crianças recebem celular mais cedo, mais novas, e não têm maturidade para usar o aparelho. Quando ligam para fazer 'brincadeiras', estão atrapalhando o nosso serviço", alerta.

Em algumas situações, o trote também torna mais lento e menos efetivo o trabalho de equipes policiais. "Quanto menor o tempo, mais vidas são salvas", diz Campos.

Roubos, furtos e perturbação do sossego
As principais razões de chamadas são crimes como roubos, furtos e perturbação do sossego alheio - potencializados, principalmente, aos fins de semana. Para atender as quase três milhões de chamadas até novembro deste ano, a equipe conta com 400 profissionais atendendo aos chamados.

Alguns desses profissionais falam mais de um idioma, para atender a ligações de estrangeiros que estão no Ceará.

Além do 190, as denúncias podem ser feitas pelo 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública, e pelo aplicativo "190 Ceará". "Quando se usa esse aplicativo, se torna ainda mais rápido porque o chamado vai direto para o despachante", explica Campos.


(G1 CE)

0 comentários:

Postar um comentário