domingo, 1 de dezembro de 2019

Sete pessoas são presas por furto de energia em cidades cearenses

Sete pessoas foram presas por furto de energia durante uma operação da Polícia Civil em conjunto com a Enel Distribuição, realizada esta semana, no Ceará. As prisões em flagrante aconteceram em Fortaleza, no bairro José Walter, e no município de Canindé.

Na capital, três homens foram conduzidos para o 8º Distrito Policial. Já em Canindé, os quatro envolvidos foram encaminhados à delegacia da cidade. Somente este ano, 71 pessoas já foram presas por furto de energia no Ceará, conforme a companhia.

Ao percorrerem a cidade fiscalizando residências e comércios, equipes da distribuidora identificaram irregularidades na medição de residências e de comércios. No ano passado, a Enel registrou 65 prisões em todo o Estado, em operações especiais realizadas com a Polícia Militar e Civil.

O furto de energia é crime com pena prevista de um a oito anos de reclusão. Além disso, afeta diretamente a qualidade do serviço prestado pela distribuidora e põe em risco a população, principalmente as pessoas que manipulam a rede elétrica. As ligações irregulares podem causar curtos-circuitos e sobrecarga na rede elétrica, ocasionando interrupção no fornecimento de energia.

Para denunciar, o cliente pode ligar gratuitamente, de qualquer município cearense, para a Central de Relacionamento através do número 0800 285 0196. 






0 comentários:

Postar um comentário