sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Chuvas intensas atingem o Ceará e causam transtornos em Fortaleza

A estação chuvosa nem bem começou e já causou transtornos e prejuízos. Fortaleza e os municípios da região metropolitana registraram alagamentos e outros problemas. A chuva começou na madrugada de hoje (31).

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em Fortaleza choveu o equivalente a 42,8 mm entre 7h e 11h desta sexta-feira. Pouco, se comparado aos 145 mm registrados no mesmo período em Redenção, a 55 km de distância da capital, mas suficiente para alagar ruas e avenidas. Vídeos compartilhados nas redes sociais nas últimas horas mostram veículos submersos.

No Aeroporto de Fortaleza, a chuva se infiltrou pelas telhas danificadas pelo forte vento do domingo (26), atingindo parte da área de desembarque. Segundo a assessoria da Fraport Brasil, empresa concessionária que administra o aeroporto, o problema não atrapalhou as operações de embarque ou desembarque, e as medidas para evitar incômodo aos usuários foram adotadas. O telhado segue sendo reparado, mas a forte chuva que continua caindo na cidade impede a conclusão do serviço.

Até as 12h30 de hoje, a Defesa Civil de Fortaleza não tinha registrado nenhuma ocorrência grave, sem registros de mortos, feridos ou deslizamentos de volumes consideráveis de terra. O órgão está em alerta e deve divulgar, no final da tarde, um relatório do total de ocorrências atendidas nas últimas horas, a maioria relacionado a transtornos causados pelos efeitos das chuvas, como suspeita de risco de incidentes, queda de árvores e veículos parados em vias alagadas da cidade.

Zona de Convergência
A forte precipitação não se restringiu à região metropolitana de Fortaleza. Em Baturité, a 100 quilômetros da capital, choveu 127 mm das 7h as 11h de hoje. Em Maranguape, 112 mm.

Segundo a meteorologista Maitê Coutinho, do Inmet, o Ceará está sendo impactado pela ação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principal sistema meteorológico gerador das chuvas que atingem as regiões Norte e Nordeste do Brasil.

Ainda de acordo com a meteorologista, outros estados, como o Maranhão, também já sentem o efeito da Zona de Convergência Intertropical, embora em menor intensidade. Em Chapadinha (MA), a 230 quilômetros de São Luís, foram registrados 39,6 mm de chuva entre as 21h de ontem (30) e as 11h de hoje.


(CN7)

0 comentários:

Postar um comentário