quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Câmeras mostram jovem morta em posto de combustíveis tentando fugir de tiroteio

Câmeras de segurança do posto de combustíveis onde Ângela Christiany Nobre Palácio foi atingida por bala perdida flagraram momento em que a jovem corre para fugir dos tiros na madrugada desta terça-feira (25), no bairro Cristo Redentor, em Fortaleza. Christiany foi sepultada na manhã desta quarta-feira (26) em um cemitério no Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Nas imagens, é possível ver os criminosos chegando e atirando no local. A vítima corre na mesma direção em que o alvo dos suspeitos correu. A vítima chegou a ser socorrida para uma unidade de atendimento, mas não resistiu aos ferimentos.

Ainda nas imagens, é possível ver um tumulto gerado pelas pessoas que estavam no posto. Todas correm após ouvirem os tiros. A jovem era casada e deixa dois filhos.

Segundo um primo da vítima, Christiany havia ido ao posto de combustíveis juntamente com o marido dela para comprar cervejas e, em seguida, ir para uma festa de aniversário.

"Ela foi no posto comprar umas cervejas por que ela ia comemorar o aniversário do meu irmão. Ela tinha programado de sair com o marido dela, de passar uma lua de mel fora do tempo, já que eles não viajaram no carnaval e foram no posto. Infelizmente estava na hora de trocar o turno, aí ela estava aguardando do lado de fora para poder entrar na loja de conveniência. Aí foi na hora que aconteceu", contou um primo da vítima, emocionado, em entrevista ao Sistema Verdes Mares.

"Ela vai deixar uma perda muito grande. Dois filhos para criar. Um de cinco anos e outro de dois. Não tem como dizer a falta que ela vai deixar. Era muito alegre e estava dando tudo certo na vida dela, tanto profissionalmente quanto profissionalmente", continuou o jovem.

Homenagem
A mãe da jovem faz parte de um grupo de maracatu que desfila nas ruas de Fortaleza, o Maracatu Solar. A agremiação fez uma homenagem à vítima antes da apresentação que ocorreu na tarde desta terça-feira, durante o Carnaval no bairro Benfica.

Os integrantes do grupo se reuniram na Praça da Gentilândia e fizeram um minuto de silêncio. "Mais paz, mais justiça social, mais arte e mais educação", disse Pingo de Fortaleza, um membros do grupo, recebendo aplausos dos presentes no ato. 

Homicídios 
O Ceará registrou 170 homicídios de 0h da quarta-feira (19) à meia-noite desta terça-feira (24), durante seis dias de paralisação de policiais militares do Estado, de acordo com a mais recente atualização da Secretaria da Segurança Pública (SSPDS). O dado representa, em média, uma morte violenta a cada 51 minutos durante o período.


(Diário do Nordeste)


0 comentários:

Postar um comentário