quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Secretaria da Saúde descarta caso de coronavírus no Ceará

O secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins, o Dr. Cabeto, afirmou nesta quarta-feira (26) que está descartada uma hipótese de paciente com coronavírus no estado. Um homem que esteve na Itália e retornou ao Ceará nesta semana apresentou sintomas de influenza, que não se trata do novo vírus. Um segundo caso notificado no Ceará, de paciente que também esteve na Itália, está em análise.

O homem passa por exames para saber se contraiu a doença. Se trata de um médico de 35 anos. Os dois casos foram notificados na manhã desta quarta. O resultado deve ser divulgado até o fim do dia.

O secretário Dr. Cabeto alertou para o aumento das notificações de casos suspeitos no Ceará, já que agora há um caso confirmado no Brasil, e em outras regiões mais próximas do país.

"Não é nossa realidade hoje, mas é preciso que a população entenda que seria natural aparecer mais casos suspeitos já que há aumento de casos na Europa e América do Norte. O contato dessas pessoas e a presença de sintomas virais, como febre associada a sintoma de infecção respiratória, faz com que o número de casos suspeitos aumente", disse.

O Ministério da Saúde afirmou que está comprovado o caso positivo de coronavírus no Brasil nesta quarta-feira. Este é o primeiro caso da doença no país e em toda a América Latina.

Além dele, há outros 20 casos em investigação e 59 suspeitas já foram descartadas.

A Itália confirmou 12 mortes pela doença. As pessoas que retornam do país às suas cidades passam por observação.

Casos suspeitos
Segundo o secretário da saúde do Ceará, os casos de infecção respiratória comuns para essa época, como as gripes, também vão contribuir para o aumento das suspeitas no estado.

"Nós vamos ter aumento do número de casos suspeitos, isso não quer dizer que vamos ter uma consolidação da disseminação do coronavírus nos ambientes do Brasil", completou.

Para ser considerado suspeito, o paciente precisa apresentar sintomas respiratórios e febre, associados a vir de uma área potencial de transmissão, explicou o secretário.

Em caso de positivo para o novo vírus, se não tiver sintomas de gravidade, a pessoa pode ficar de quarentena em casa, fazendo uso de máscara e álcool em gel, por exemplo.

Até o momento, a orientação é que as pessoas procurem uma unidade de saúde se apresentarem alguma suspeita.

A Secretaria da Saúde (Sesa) vai se reunir com representantes do município de Fortaleza ainda nesta quarta para "fazer ajustes" no plano de contingência preparado juntamente com o MS para enfrentamento da doença, informou Cabeto.


(G1CE)

0 comentários:

Postar um comentário