quarta-feira, 29 de abril de 2020

Número de homicídios cresce 90% no Ceará em abril

O Estado do Ceará apresentou um aumento de 90% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) - índice que engloba homicídios, feminicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte - nos 22 primeiros dias de abril, conforme dados mais atualizados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS). Foram 306 mortes violentas neste ano e 161 em igual período de 2019.

O mês completo de abril do ano passado teve 213 crimes, o que significa que já há, neste mês em 2020, um crescimento de pelo menos 43,6% no índice.

Este mês segue a tônica dos meses anteriores no estado. No acumulado do ano de 2020, entre 1º de janeiro e 22 de abril, já são 1.389 CVLIs. Em igual período de 2019, a SSPDS registrava 706, o que representa um crescimento de 96,7% - quase o dobro - no ano corrente.

Pesquisador do Laboratório de Estudos da Violência (LEV) e professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), o sociólogo César Barreira acredita que houve uma retração das facções no Ceará durante o ano de 2019, que foi marcado por duas séries de ataques criminosos contra o Estado e forte repressão policial, inclusive com o apoio de homens da Força Nacional de Segurança. "É como se as facções tivessem guardado forças para um novo retorno", analisa.

"Enquanto as questões objetivas não desaparecerem, como a desigualdade social e a política de combate às drogas, essas questões [de violência] vão ser como ondas. Em determinados momentos, desaparecem; e em outros, retornam. Nós não podemos achar que as questões estão sendo resolvidas com a prisão de líderes das facções, dos deslocamentos das lideranças para outros presídios. É como se não tivesse atacando a real causa desses homicídios", afirma o sociólogo.

Operações contra o crime
A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou ao G1 por meio de nota que intensificou as ações para identificar e capturar pessoas envolvidas em diversos crimes, com foco naqueles indivíduos que tenham relação com crimes violentos contra a vida. Segundo a pasta, nesta terça-feira (28), as Polícias Civil e Militar desencadearam operações de saturação em locais com incidência de alvos envolvidos em homicídios, no intuito de desarticular grupos criminosos.

Ao todo, 19 pessoas, entre adultos e adolescentes, foram capturadas e irão responder pelos crimes na Justiça. As capturas aconteceram em Fortaleza (três), Caucaia (três), Cascavel (seis) e Pindoretama (sete).

A SSPDS informa ainda que, durante os motins no mês de fevereiro deste ano, foram registrados conflitos entre células de organizações criminosas no Estado, o que refletiu nos períodos seguintes e seguiu a tendência das disputas desses grupos em âmbito nacional. A secretaria disse também que atualmente, as forças de segurança do Estado trabalham para reorganizar suas atuações e traçar novas estratégias.

O órgão ainda reforçou que o trabalho diário de policiamento preventivo e ostensivo visa coibir conflitos entre grupos criminosos que, durante disputas de territórios, ocasionam um aumento no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) no Estado.


0 comentários:

Postar um comentário