segunda-feira, 29 de junho de 2020

300 respiradores que chegaram da China serão enviados a cidades do interior do Ceará

Produzidos na China, os 300 respiradores que chegaram ao Ceará na noite do último sábado (27) serão enviados a várias cidades cearenses, incluindo Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Brejo Santo, Iguatu, Icó e Missão Velha. A lista com a definição das demais cidades ainda está sendo finalizada pela Secretaria da Saúde (Sesa). Os equipamentos viabilizarão a montagem de leitos de unidade de terapia intensiva (UTIs) nestes municípios do interior do estado, que agora passam por um aumento nos números de casos e mortes por Covid-19. A informação foi confirmada pelo secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, durante entrevista ao Bom Dia Ceará na manhã desta segunda-feira (29).

Mediante análise, endossa o secretário, os municípios cujas unidades de saúde estão melhor estruturadas, vão receber uma quantidade superior dos equipamentos novos. "Algumas cidades se prepararam [para receber os respiradores] e essas que têm maior preparo vão receber em maior número. Nós distribuímos de uma forma adequada e estabelecemos critérios de prioridade e critérios de gravidade", afirma, exemplificando que o Hospital Regional do Cariri "está ampliando sua capacidade instalada de UTI pra receber pacientes mais complexos".

Em Juazeiro do Norte, o número de casos confirmados do novo coronavírus chega a 1.462, com o registro de 81 mortes, segundo o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde (Sesa) neste domingo (28). Iguatu, aparece com 792 casos e 27 óbitos. Já Crato tem, respectivamente, 636 e 11; Barbalha, 289 e 6; Brejo Santo, 177 e 5; Icó, 175 e 3; e Missão Velha, 144 e 3.

Mais 200 respiradores
Os novos aparelhos entregues no fim de semana fazem parte do terceiro lote de equipamentos adquiridos pelo governo do estado vindos do exterior. Em 26 de abril, foram 90 toneladas de equipamentos de proteção individual e de testes rápidos.

Já em 18 de maio, outros 200 respiradores mecânicos e insumos hospitalares pousaram em Fortaleza. A previsão, acrescenta Dr. Cabeto, é de que até o dia 7 de julho cheguem os 200 respiradores que faltam dos 700 encomendados da China.

Produção chinesa
Conforme o secretário, as centenas de respiradores recentemente adquiridos para utilização no Ceará foram encomendados da China por se tratar do único país do mundo onde - mesmo durante a permanência da pandemia - foi mantida a produção em larga escala do equipamento. "Os respiradores vêm da China porque é o local ainda há maior produção. Nenhum outro país ainda disponibiliza respiradores para venda porque eles passaram por grandes epidemias e também adquiriram do governo chinês".

A escolha pelo fornecedor ainda se justifica, diz ele, porque os produtos oriundos do país tiveram qualidade aprovada por cientistas da saúde. "É fundamental que a população saiba que esses respiradores adquiridos pelo estado do Ceará são da melhor qualidade, nós fizemos avaliação com especialistas. E o Ceará, nesse sentido, tem sido muito feliz: dos 700 respiradores que compramos da China, já recebemos 500. E temos aí, até 7 de julho, a proposta de receber os últimos 200, suprindo toda a rede de necessidade que o estado tem. Tanto nos nossos hospitais, como cedendo em uso ou doando para as outra unidades".


(G1 CE)

0 comentários:

Postar um comentário