segunda-feira, 27 de julho de 2020

Retomada aumenta demanda e litro da gasolina sobe 1,69% no Ceará

Após alta observada na última semana, especialista projeta estabilização dos preços dos combustíveis, nos próximos dias, com a maioria dos setores da economia de volta ao trabalho presencial em mais macrorregiões do Estado.

O crescimento da demanda por combustíveis com a retomada de boa parte das atividades econômicas no Ceará e os efeitos do aumento de 5% no preço da gasolina vendida nas refinarias efetuado pela Petrobras, no início deste mês, fizeram com que o combustível ficasse 1,69% mais caro na última semana na comparação com a semana imediatamente anterior, chegando a, em média, R$ 4,259 no Estado. A estabilidade desses aumentos, no entanto, deve acontecer nas próximas semanas, com o retomada de mais setores.

O preço corresponde à apuração da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) entre 19/7 e 25/7. Na semana imediatamente anterior (12/7 a 18/7), o preço médio era R$ 4,188 - R$ 0,07 mais barato que na última semana. Nos primeiros dias de julho, o preço médio do litro da gasolina estava em R$ 4,124 - R$ 0,13 mais barato do que na semana encerrada ontem (25).

O aumento no preço médio da gasolina no Ceará, entre a primeira e a última semana do mês, é de 3,2%. A média de R$ 4,259 resulta de um preço mínimo de R$ 3,89 e R$ 4,99. A pesquisa foi feita pela ANP em 217 postos de combustíveis no Estado. Na avaliação do consultor na área de Petróleo e Gás, Bruno Iughetti, a expectativa agora, após sucessivas semanas de alta, é que os preços se estabilizem.

"É o que esperamos para as próximas semanas, uma vez que o aumento de preços praticado pela Petrobras já foi sentido pelos consumidores, já chegou ao consumidor final e a demanda da população por combustível já estará estabilizada, já que a maior parte dos setores já voltaram", pontua.

Fortaleza
Em Fortaleza, o preço médio da gasolina na última semana ficou em R$ 4,211. O menor valor para o combustível encontrado na Capital cearense foi R$ 4,05, enquanto o maior foi R$ 4,399. O preço médio do combustível em Fortaleza apresentou alta de R$ 0,15 na última semana em relação ao início de julho, quando estava em R$ 4,061, conforme a ANP.

Interior
Bruno Iughetti também avalia que essa demanda por combustível e consequentemente a variação de preços em decorrência disso se dará de forma diferenciada entre as regiões do Ceará de acordo com cada fase da retomada. "Obviamente os municípios em lockdown devem ter um referencial de preços menor, contrariamente aos que estão em fase 2 ou fase 3. Com o retorno à normalidade, consequentemente também cresce o consumo", detalha Bruno.

Entre os municípios cearenses, Crateús teve o maior preço médio da gasolina na semana entre 19 e 25 de julho (R$ 4,857). O menor preço médio foi observado em Maracanaú, com R$ 4,03. Entre as regiões, o Nordeste apresentou, na última semana, o maior preço médio da gasolina (R$ 4,27). O Sul teve o menor: R$ 4,11.


(Diário do Nordeste)


0 comentários:

Postar um comentário