sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Ceará atinge a marca de 300 mulheres assassinadas em 2020 com aumento de 31%

Uma jovem de 18 anos de idade e que estava grávida de 4 meses tornou mais uma vítima da violência no Ceará. Foi morta a tiros, na noite da última quarta-feira (18) na cidade de Juazeiro do Norte (a 538Km de Fortaleza). Ericlene dos Santos foi executada pelo ex-namorado e, com isso, o Ceará atingiu a marca de 300 mulheres assassinadas em 2020.

A Polícia está em busca de pistas que levem ao autor do crime. DE acordo com as autoridades, era por volta de 20 horas de quarta-feira quando a garota estava na calçada de sua residência, localizada no bairro dos Franciscanos, quando foi atingida por vários tiros disparados pelo ocupante de uma motocicleta.

A jovem recebeu vários disparos e morreu e, sequer, houve tempo para um socorro médico. Morreu ali mesmo diante da vizinhança. Seu corpo foi encaminhado ao Núcleo Regional da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) em Juazeiro.

O caso deverá ser apurado pela Delegacia de Defesa da Mulher de Juazeiro do Norte com o apoio do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoas (NHPP), da Delegacia Regional de Polícia Civil daquele Município.

Das 300 mulheres mortas no Ceará neste ano, 40 delas foram assassinadas somente em maio, o mês que apresentou o maior número de crimes do gênero até agora.  

O Interior do estado foi a área do Ceará com maior número de crimes, com 138 mulheres assassinadas. Na Região Metropolitana de Fortaleza ocorreram outros 91 casos, e na Capital mais 71 crimes do gênero.

Neste mês de novembro, 14 mulheres foram assassinadas em 19 dias.

Balanço

Com 300 mulheres assassinadas em menos de 11 meses completo, o Ceará já registra um aumento da ordem de 31 por cento se comparados os anos de 2019 e 2020. No ano passado, 229 mulheres foram mortas no estado.


(CN7)


0 comentários:

Postar um comentário