Vagner Calçados

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Pesquisa alerta para uso de redes sociais por facções criminosas

Levantamento realizado pelo Instituto igarapé em parceria com o jornal O Globo, aponta o crescimento do uso das redes sociais como meio de comunicação essencial para o narcotráfico e para as facções do crime organizado.

De acordo com o estudo, elas têm sido usadas tanto no recrutamento da mão de obra criminosa quanto para fazer propaganda dos crimes. Vídeos de execuções bárbaras têm sido publicados em redes como Youtube, Telegram e WhatsApp.

“O objetivo não é apenas assustar os oponentes, mas também enviar uma mensagem às comunidades locais demonstrando quem manda”, escreveram em artigo recente na Foreign Policy os pesquisadores Robert Muggah e Pedro Augusto Francisco.

O Globo lembra em artigo publicado nesta segunda-feira (28) que tramita no Congresso um projeto de lei, do deputado Capitão Wagner (PROS-CE), tentando proibir publicações ou compartilhamentos que façam propaganda ou endossem atos criminosos.


(CN7)


0 comentários:

Postar um comentário